Funções inorgânicas – Como funcionam?

A química inorgânica se preocupa com as propriedades e comportamento dos compostos inorgânicos, que incluem metais, minerais e compostos organometálicos. Enquanto química orgânica é definida como o estudo de compostos contendo carbono e química inorgânica é o estudo do subconjunto restante de compostos que não compostos orgânicos, há sobreposição entre os dois campos (como compostos organometálicos, que geralmente contêm um metal ou metaloide ligado diretamente ao carbono), sendo assim, podemos dizer que, ela abrange estudos fundamentais das propriedades e reatividades de quase todos os elementos, e os papéis dos metais em sistemas biológicos. Os compostos inorgânicos são utilizados como catalisadores, pigmentos, revestimentos, tensoativos, medicamentos, combustíveis e muito mais. Eles muitas vezes têm altos pontos de fusão e propriedades específicas de condutividade elétrica alta ou baixa, que os tornam úteis para fins específicos.

Tem impacto em diversas tecnologias, desde:

  • Catálise e síntese de novos materiais
  • Concepção de medicamentos e fabrico de sensores
  • Síntese de novos compostos de boro e carborano para o tratamento do cancro
  • Exploração de novos complexos organometálicos para síntese e catálise

Estão também sendo desenvolvidas vias inovadoras de baixa pressão e baixa temperatura para a obtenção de materiais cerâmicos de alta pureza. Novos tipos de monocamadores, películas finas e membranas de polímeros estão sendo fabricados e caracterizados para uso em eletrônicos, sensores e separações.

 A investigação sobre as funções dos complexos metálicos em sistemas biológicos estão fornecendo novos conhecimentos sobre processos e estratégias de doenças para tratamentos e curas. Da síntese à fabricação, da nanoscale aos organismos vivos, a pesquisa inorgânica na UCLA combina amplitude e inovação.

Os compostos inorgânicos são utilizados como catalisadores, pigmentos, revestimentos, tensoativos, medicamentos, combustíveis e muito mais. Eles muitas vezes têm altos pontos de fusão e propriedades específicas de condutividade elétrica alta ou baixa, que os tornam úteis para fins específicos.

O que é história?

Quando falamos de fatos do passado, como eventos importantes e acontecimentos que mudaram o mundo, de que forma podemos ter certeza do que ocorrera? Como podemos saber até os pequenos detalhes de certos períodos do passado?
A resposta para isso é a história, que nada mais é do que um dos ramos do saber humano, sendo responsável por registrar fatos importantes no decorrer da existência humana.
O estudo de história nos proporciona conhecer o mundo como era a dois mil anos atrás, por exemplo, com base em registros de historiadores da época, de tal modo que podemos ter um panorama geral daquele período.

Compilando o conhecimento

O ato de compilar significa unir todas as partes de algo de modo a formar o todo, ou pelo menos uma boa parte do todo, e é esse o trabalho que os pesquisadores da história humana fazem: compilam uma grande quantidade de informação!
Além disso, é muito importante que toda a informação arquivada seja coerente e bem articulada, formando conexões que revelam fatos importantes de períodos longínquos.
Desse modo os pesquisadores têm um nível de confiabilidade acerca da informação encontrada, e para validá-la completamente basta algumas provas empíricas remanescentes do que é indicado pelos documentos.

A importância da história

Conhecer nosso passado pode ser a chave para um futuro melhor, pois podemos aprender com nossos erros e evitar cometê-los novamente.
Por exemplo, quando falamos de governos autoritários, existem alguns padrões que estão presentes em todos eles, como o fato de desarmar a população para facilitar o domínio, a extinção de valores morais e a ideia inicial de solução para todos os problemas.
Da mesma forma, podemos aprender com a história a maneira correta de lidarmos com a economia, pois sempre que o governo procura o controle total do mercado temos um grande desastre econômico.
Mas esses conhecimentos só são possíveis com um bom registro histórico, feito com bastante competência e precisão.

Colonização no sul do Brasil

O Brasil é um país muito rico em diversidade, possuindo um pouco de cada cultura do mundo praticamente, o que o tornou um país muito rico em diversos aspectos.

Nossa miscigenação ocorreu já no período de colonização com os portugueses trazendo escravos da África, fazendo com que suas culturas se misturassem ao longo do tempo.

Da mesma forma, os portugueses não foram os únicos europeus a pisarem nas terras brasileiras, pois houveram populações de diversas partes da Europa que tentaram a sorte no Brasil.

Algumas partes do Brasil tiveram maiores influências de uma cultura do que de outra, e em alguns casos houve uma mistura total, como o que aconteceu com a mistura do cristianismo com religiões africanas, dando vida à Umbanda.

O Sul do Brasil

A colonização do sul do Brasil aconteceu por volta do século XVII, quando os europeus começaram a ter interesse nessa região.
Isso se deve à grande quantidade de europeus que escolheram essa parte do Brasil como seu novo lar, provavelmente por conta da temperatura mais baixa que as demais partes do país.
O sul foi colonizados por europeus de diversas partes da Europa, como italianos, alemães, poloneses, espanhóis, etc. Destes povos, os italianos e alemães são os que mais se destacaram na colonização do sul do Brasil.
Por conta das características do sul, a ciência agrícola que mais se destacou foi a viticultura, ou seja, a produção da uva.

O sul hoje

A região sul é conhecida por ser mais rica que as demais partes do Brasil, principalmente por conta do turismo.
Possui os melhores índices de educação do país, além de alto IDH e uma cultura muito rica.
A maior parte do sul é vista como uma área turística, pois manteve laços fortes com o passado, o que pode ser visto nas casas, ruas e no modo de vida da população.
É conhecida como a parte produtora de vinho do país, e possui diversas marcas famosas no mercado de vinhos nacional.

Entenda o verdadeiro significado da arte abstrata

Você sabe o que é uma arte abstrata? O significado da arte abstrata vai um pouco além da arte comum de pinturas normais. É uma construção de uma conversa entre o espírito criativo do autor e o apreciador da arte. É um tipo de arte que mergulha fundo no interior do artista e de quem contempla.

Uma arte abstrata não se baseia na realidade. Na verdade, é uma representação de objetos e paisagens. É mais o artista que sente através deles, o que está vendo em sua frente.

Uma boa maneira de entender o significado da arte abstrata pode ser feita através de um exercício simples Você pode imaginar agora em uma praia tranquila com um sol agradável e uma boa brisa. O abstrato está na verdade, no que se sente imaginando isso, não no fato físico.

O que de fato é uma arte abstrata?

O verdadeiro significado da arte etimologicamente é impreciso. Porém, o verdadeiro significado da arte abstrata não é compatível com versões reais do mundo. Esse é o principal objetivo do abstracionismo. Por isso, ele é tão diferente e estranho para as pessoas que usam as representações do mundo nas artes.

Muitos pesquisadores até defenderam uma mudança no nome da modalidade artística. Para usar um nome que mostre que a arte não é figurativa e sim interna deixa mais claro ou significado da arte abstrata.

Existem duas principais vértices da modalidade abstracionista. Como duas são pouco diferentes, elas mantêm o mesmo objetivo externo sem exibir a realidade. Mas uma usa o sentimento e outra para o lado mais racionalista.

Abstraccionismo lírico

O significado da arte abstrata lírica é mais emocionante. Por ela ou artista pode pintar com mais intuição de sentimentos. As principais obras representam emoções e impulsos internos das pessoas.

Algumas das obras mais famosas são:

  •  O ponto branco, de Wassily Kandinsky
  •  Cidade dos Sonhos, de Paul Kleen
  •  Tela composição, de Wassily Kandinsky

Abstraccionismo geométrico

O significado da arte geométrica geométrica é uma forma de exibição da realidade geométrica. Sendo a base de apresentação ou o mundo a essência das coisas através de figuras geométricas.

Algumas das obras mais famosas são:

  •  Composição suprematista, de Kasimir Malevich
  •  Composição em vermelho, amarelo, azul e preto, de Piet Mondrian.

Existem centenas de obras que representam o significado da arte abstrata , todas de seu tempo e história.

Arte abstrata – Características e Significados

Você sabe o que é a arte abstrata? O significado da arte abstrata vai um pouco além da arte comum de pinturas normais. É um construção de uma conversa entre o espírito criativo artístico do autor com o do apreciador da arte. É um tipo de arte que mergulha fundo no interior do artista e de quem contempla.

A arte abstrata não se baseia em representar a realidade. Na verdade é a representação por traz de objetos e paisagens. É mais do que o artista sente através deles, do que ele está vendo esua frente.

Uma boa maneira de entender o significado da arte abstrata pode ser feita através de um simples exercícioSe imagine agora em uma praia tranquila com um sol agradável e uma boa brisa. O abstrato está na verdade no que sente imaginando isso, não o fato físico.

O que de fato é a arte abstrata?

O real significado da arte etimologicamente é impreciso. Porém o verdadeiro significado da arte abstrata é não compor versões do mundo real. Esse é o principal objetivo do abstracionismo. Por isso ele é tão diferente e estranho a pessoas que procuram as representações de mundo nas artes.

Muitos pesquisadores até defenderam a mudança no nome da modalidade artística. Para eles usar um nome que mostre que a arte não é figurativa e sim interna deixa mais claro o significado da arte abstrata.

Existem duas principais vértices da modalidade abstracionista. As duas são pouco diferentes, porém mantém o mesmo objetivo de externar sem representar a realidade. Mas uma usa o sentimento e a outra para o lado mais racionalista.

Abstraccionismo lírico

O significado da arte abstrata lírica é mais emotiva. Por ela o artista pode pintar com mais intuição de sentimentos. As principais obras representam emoções e impulsos internos das pessoas.

Algumas das obras mais famosas são:

  • The white dot, de Wassily Kandinsky
  • Dream City, de Paul Kleen
  • Tela composição , de Wassily Kandinsky

Abstraccionismo geométrico

O significado da arte abstrata geométrica é uma forma de representar a realidade de forma geométrica. Sendo a base apresentar o mundo a essência das coisas através de figuras geométricas.

Algumas das obras mais famosas são:

  • Suprematist Composition, de Kasimir Malevich

Composição em vermelho, amarelo, azul e preto, de Piet Mondria

Análise Sintática – Como funciona? Explicação com Exemplos

análise sintática nada mais é que o estudo das palavras que compõem uma frase. Entender esses componentes é fundamental para o estudo da nossa língua e seu entendimento.

Portanto, se está interessado em aprender com detalhes os itens que compõem uma frase, leia esse artigo completo.

Veja a seguir todos os detalhes da análise sintática – o que é e como fazer.

O que é análise sintática

Como já dito, a análise sintática é o estudo dos itens quem forma uma frase. Ou seja, é a forma de deixar com a frase se apresente de forma lógica, não sendo apenas um conjunto de palavras sem nexo.

Além disso, nesse estudo também são analisados itens de coesão e coerência textual. E mais, as conjugações dos verbos e os tempos verbais.

Itens que serão analisados:

– Oração: O que será analisado é o conjunto de palavras que se relaciona com o verbo principal;

– Período: É a quantidade de orações, ou frases, englobadas. Os períodos podem ser simples ou compostos;

– Sujeito: É de quem se está falando na frase. O sujeito de uma frase pode aparecer de cinco formas: simples, composto, indeterminado, oculto ou ser uma oração sem sujeito;

Ex: Mariana pegou a peteca.

O sujeito da frase é Mariana, e este é um sujeito simples.

Já na frase:

Ex: Mariana e Manoela andaram de bicicleta.

O sujeito será composto, pois existem dois núcleos a quem estamos referindo a ação andar de bicicleta.

E mais, a frase ainda pode aparecer sem sujeito nenhum, como se vê no exemplo a seguir.

Ex: Está muito calor hoje.

– Predicado: São as especificações que são impostas ao sujeito. O predicado poderá ser: nominal, verbal ou verbonominal;

Entender o estudo de uma frase poderá ser crucial para a educação de uma criança. É nesse período de transformação, é a forma correta de falar e formar as frases serão determinadas para a vida.

Por isso tamanha a importância de conhecer a análise sintática, o que é e como fazer.